HomeHomeMeio Ambiente

O que a autópsia de um boto revelou sobre poluição marinha

Um detector de metais amador encontrou uma das primeiras moedas de ouro da Inglaterra em um campo.
Fóssil de ‘dragão do mar’ gigante com 180 milhões de anos é encontrado

Quando os nossos sentidos são forçados até o limite, podemos começar a valorizá-los muito mais. Mas certamente não somos os únicos seres que dependem de diversos sentidos. Os animais marinhos dependem deles para se comunicar, navegar, alimentar, ouvir e detectar perigos.


A poluição sonora interrompe o comportamento normal de golfinhos e baleias, afastando-os das regiões onde eles se alimentam e se reproduzem e ameaçando a população desses animais

É difícil para nós imaginar como as criaturas marinhas interagem no seu mundo. O que sabemos é que o quadro é complexo e os impactos causados pelos seres humanos causam ainda mais dificuldades.

A poluição é onipresente, mas não é homogênea. Existe a exploração de petróleo e gás no leito marinho, além de exercícios militares, aumento do tráfego marítimo e a ameaça relativamente nova da mineração em águas profundas. Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-63844058

Comentários

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0