Fatalidade com tubarão tigre em Cocos Island

Uma turista americana faleceu após ser mordida por um tubarão-tigre nas águas da Ilha Cocos na Costa Rica, o Divemaster que a acompanhava também ficou gravemente ferido.

O acidente aconteceu nesta quinta-feira (30/11) e aparentemente, o homem identificado como Jimenez de 26 anos sofreu uma grave lesão em uma das pernas, ao receber uma mordida enquanto tentava socorrer a mergulhadora identificada como Bhandari, os dois estavam fazendo um mergulho separados do restante do grupo, os dois estavam abordo do Undersea Hunter Liveaboard que opera na região há 27 anos.

De acordo com Jimenez, que sofreu uma ferida séria em uma das pernas, o ataque ocorreu durante a subida da turista de 49 anos para a parada de segurança ao final do mergulho. O tubarão causou lacerações profundas nas duas pernas da mergulhadora.

Ao notar uma primeira aproximação, Jiménez disse que tentou assustar o animal; No entanto, “ao chegar à superfície, o ataque a turista já era grave”, disse o Ministério da Ambiente e Energia (Minae) – Ministério do Meio Ambiente e Energia – na comunicação que confirma a morte do turista.

O ocorrido foi em Manuelita channel ponto famoso pela ocorrência de tubarões tigres na região, de acordo com Carlos Hidalgo, porta-voz da “Fuerza” Pública, a turista estava em uma atividade de mergulho com uma empresa privada quando ocorreu o acidente.

Undersea Hunter

O processo será encaminhado ao Ministério Público de Puntarenas para investigação.

De acordo com especialistas, o tubarão-tigre retornou a Isla del Coco em 2012, depois de quase 30 anos de ausência de relatos em suas águas, e hoje é uma das principais atrações para o mergulho em Cocos.

São animais que podem medir mais de 5 metros, no entanto, em Cocos Island, o maior visto possuía quatro metros, mas a grande maioria dos indivíduos avistados está entre três e dois metros, não é uma espécie agressiva para humanos, mas durante o mergulho podem se comportar de maneira bem curiosa e investigativa, assustando pela proximidade  e até tentando efetuar mordidas investigatórias, é um mergulho que exige experiência e calma para que seja efetuado com segurança.

Incidente isolado

Este é o primeiro incidente deste tipo a ocorrer no Parque Nacional, disseram funcionários da Área de Conservação Marina (Área de Conservação Marinha).

Em 2012, pesquisadores que visitaram a ilha marcaram cinco tubarões-tigres nos locais de mergulho, entre eles três fêmeas e dois machos, sendo as fêmeas as maiores, cerca de quatro metros.

Estes tubarões são mais ativos nas horas da tarde e nas primeiras horas da manhã. Durante o processo de marcação de 2012, não houve motivo de preocupação, até o que aconteceu ontem, diz a declaração escrita da Minae.

O Parque Nacional Isla del Coco é conhecido pelo mergulho, onde podem ser observadas cerca de 14 espécies de tubarões, entre eles o Tubarão baleia, Rhincodon Typus e Scalloped Hammerhead, Tubarão-martelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.