Declínio de predadores está mudando intensamente os ecossistemas

Segundo cientistas, essa perda está causando mudanças imprevisíveis nas cadeias alimentares em todo o mundo.

Os predadores desempenham um papel crucial nos ecossistemas, e seu desaparecimento, muitas vezes devido à caça por seres humanos e perda de habitat, podem levar a mudanças na vegetação, doenças infecciosas, espécies invasoras, qualidade da água e ciclagem de nutrientes.

Segundo os pesquisadores, a perda desses predadores é, sem dúvida, a influência mais abrangente sobre o mundo natural.

A conclusão é que a perda desses consumidores do topo da cadeia alimentar provoca uma cascata de efeitos para baixo dessa cadeia.

Os cientistas citam vários exemplos, tais como a dizimação de lobos – agora reintroduzidos em parques nacionais – que levou a maior destruição da vegetação por alces.

Assim como os tubarões que são os lixeiros dos oceanos e comem carcaças de baleia em decomposição e regulam toda a cadeia alimentar dos recifes.

A perda de leões e leopardos em partes da África também levou a mudanças nas populações de babuíno verde-oliva, que aumentou seu contato com seres humanos que, por sua vez, tem causado maiores taxas de parasitas intestinais tanto em pessoas quanto em babuínos.

Os predadores têm uma influência estruturante enorme, talvez por causa do seu lugar privilegiado na cadeia alimentar (derrube o primeiro dominó, e você já sabe o resto). Segundo os pesquisadores, quando removemos esses predadores, alteramos a biologia de formas geralmente profundas e complexas – e em muitos casos não previsíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.