Costa Rica assina decreto para proteger recifes de coral

O Refúgio Nacional de Vida Selvagem Playa Hermosa-Punta Mala, na Costa Rica, com suas praias, estuários, florestas, foi palco da assinatura de um decreto em que o governo costarriquenho se compromete a implementar uma série de iniciativas para a recuperação de seus ecossistemas de corais. O decreto foi assinado pelo presidente Carlos Alvarado no sábado (08), data em que se comemora o Dia Mundial dos Oceanos.

O decreto prevê o desenvolvimento de um mapeamento dos recifes, a criação de uma equipe responsável pela implementação de técnicas para restaurar os corais e a criação e regulamentação de recifes artificiais.

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Manuel Rodríguez, explicou que as áreas de corais funcionam como barreiras naturais que protegem cidades e comunidades costeiras de tempestades, furacões e tsunamis.

“Os recifes saudáveis ​​são capazes de absorver até 90% do impacto das ondas. Reconhecemos sua importância para atividades produtivas como pesca e turismo, e vemos a necessidade de proteger as comunidades costeiras, reduzindo o impacto de eventos extremos resultantes das mudanças climáticas “, afirmou o ministro.

“A Costa Rica tem 970 quilômetros de zonas de corais e mais de 90% está ameaçada por atividades humanas, incluindo a mudança climática”, disse a vice-ministra da Água e Mar da Costa Rica, Haydée Rodríguez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.